Conteúdos sobre pandemia na Gama Revista

pandemia

Imagem de destaque do post
Ler

Os relatos de entregadores nas ruas de SP

“Meu nome é Priscila, tenho 27 anos e moro ao lado da Represa Billings. Sou casada e tenho quatro filhos. Faço bolos e sonho em ter uma confeitaria”, afirma a entregadora de aplicativo cuja história é contada no site Da Garupa, desenvolvido pela turma de Design Gráfico e a Cidade, da Escola da Cidade (SP). Além da história de Priscila, há relatos de Paulo, Johnata e Pedro, que em conjunto dão uma ideia da dureza da vida das vítimas da uberização do trabalho. (Isabelle Moreira Lima)
Imagem de destaque do post
Ouvir

O podcast ‘Ciência Suja’

Recém-lançado, o podcast traz os bastidores de histórias de grandes fraudes cometidas em nome da ciência. A discussão chega em um momento em que nunca foi tão evidente o estrago que a ciência “suja” pode causar - não por acaso, o atual presidente é citado já no primeiro episódio, que fala do caso da “pílula” do câncer, defendida por Bolsonaro. Os próximos episódios abordarão temas como o movimento antivacina, a epidemia de preconceito ligada à Aids e, claro, a resposta brasileira à pandemia de Covid-19. A produção foi feita com apoio do Instituto Serrapilheira. (Betina Neves)
Imagem de destaque do post
Ler

As noites que pareciam ser o fim da pandemia nos EUA

Para ter um vislumbre de como a vida pode voltar a ser nas grandes cidades, reportagem do New York Times mostra imagens de um período entre ondas do vírus, de maio a julho, quando o país teve a impressão de que a pandemia tinha finalmente acabado. O jornal mandou 40 fotógrafos para diversos cantos de Nova York para documentar festas, shows, bares, baladas, restaurantes e eventos ao ar livre, do entardecer à madrugada. O resultado é um interessante recorte das muitas caras da cidade e a certeza de que a vida noturna é parte essencial do ecossistema urbano. (Betina Neves)
Imagem de destaque do post
Assistir

O show pandêmico de um homem só

Escrito, dirigido, atuado e editado pelo comediante Bo Burnham, “Inside” é um especial da Netflix que fala sobre saúde mental na quarentena. Sozinho em casa, Burnham navega em águas ora alegres, ora melancólicas, em uma jornada surrealista na própria mente pandêmica. As canções, marca registrada do comediante, falam sobre luta de classes, cancelamento, sexting, a culpa do homem branco e as dificuldades do facetime com a mãe. (Daniel Vila Nova)
Imagem de destaque do post
Ler

O vírus e o laboratório

Em algum ponto entre o início de 2020 e agora, você certamente já ouviu a teoria de que o coronavírus foi gerado em laboratório na China. Até hoje, pouca coisa mudou em termos científicos, mas recentemente políticos e cientistas vêm demonstrando mais cautela na hora de descartar essa possível origem do vírus. O artigo da New Yorker explora os bastidores desse universo para explicar por que o discurso mudou, se quase nada mais se alterou. (Leonardo Neiva)
Imagem de destaque do post
Ouvir

Podcast destrincha a história do Xingu

Primeira grande área indígena demarcada no Brasil, o parque em Mato Grosso, completou 60 anos em abril. O podcast “Xingu: Terra Marcada”, produzido pelo Instituto Moreira Salles, conta em cinco episódios a história da região e das pessoas que a habitam, abordando a luta constante das lideranças indígenas desde a época da demarcação até a pandemia de covid-19. (Betina Neves)
Imagem de destaque do post
Ouvir

Pet Shop Boys no Rio em 1994

Quem busca qualidade de som para ouvir sua banda preferida dificilmente gosta de gravações de shows ao vivo. Agora, quando a saudade de uma boa pista lotada bate forte como nestes tempos pandêmicos, faz todo sentido ouvir a estreia do Pet Shop Boys no Brasil, que acaba de ser remasterizada no álbum “Discovery: Live in Rio 1994”. Dá pra sentir o calor da pista carioca em hits como “West end Girls” e “Suburbia”. (Luara Calvi Anic)
Imagem de destaque do post
Assistir

O retorno do Ballet de Nova York

O vídeo do New York City Ballet, dirigido por Sofia Copolla e disponível no Youtube, dá as boas vindas ao espectador após um ano de pausa forçada e uma sensação de sonho. São 24 minutos, quase todos eles em preto e branco, e cinco coreografias -- dois solos, dois duos e a final de “A Bela Adormecida”. Nos faz lembrar que esse esta arte, tão distante de nós desde que a pandemia começou, ainda existe e será uma possibilidade em breve. (Isabelle Moreira Lima)
Imagem de destaque do post
Ler

Você está definhando?

Aos 12 meses de isolamento, se você não está sentindo exatamente o esgotamento do burnout, porque ainda tem energia para fazer as coisas de que precisa; nem completamente deprimido, você talvez esteja como muitos tendo uma espécie de abatimento ou definhamento, como escreve o psicólogo organizacional Adam Grant no New York Times. O texto também foi traduzido pela Folha de S.Paulo. (Isabelle Moreira Lima)
Imagem de destaque do post
Assistir

Uma dose de Greg News para adocicar o apocalipse

Gregório Duvivier está de volta com a quinta temporada de Greg News, seu programa semanal na HBO de humor político. Após quatro meses fora do ar, o Greg News retorna falando sobre a covardia e como o governo Bolsonaro tem lidado com a pandemia. Os programas inéditos são exibidos na HBO Brasil toda sexta-feira, às 23h, e disponibilizados no dia seguinte no YouTube e em formato de podcast nas principais plataformas de áudio. (Daniel Vila Nova)
Imagem de destaque do post
Assistir

Debates sobre racismo, pandemia e ditadura

Já está no ar a quarta edição do Festival Serrote, promovido pela revista homônima do IMS, especializada em ensaios sobre cultura e sociedade. Serão quatro debates online, de 15 a 17 de abril, com transmissão ao vivo. Alguns dos destaques são a jornalista vencedora do Pulitzer Isabel Wilkerson, as historiadoras Wlamyra Albuquerque e Heloisa Starling, e o cartunista Claudius Ceccon, em conversas sobre racismo, pandemia e ditadura. (Leonardo Neiva)
Imagem de destaque do post
Ler

O fim da livraria mais antiga do Rio

Uma livraria que passou por seis endereços, uma guerra mundial e duas ditaduras. Parece ficcção, mas trata-se da história da Livraria São José -- considerada a mais antiga do Rio de Janeiro. O proprietário, seu Germano, começou a trabalhar na loja aos 12 como faxineiro, acompanhou a sobrevivência da livraria à especulação imobiliária e até à ditadura, mas aos 83 não conseguiu resistir à pandemia e às reduções de vendas. (Dandara Franco)